FALO – A poesia transgressora de Paulo Augusto

(Imagem: Reprodução/Internet)

(Imagem: Reprodução/Internet)

“Falo” (1976) é o primeiro livro do Potiguar Paulo Augusto. Mas não é mais um livro de poesia. Ele é o canto FÁLICO da VOZ do poeta, mas que também se torna também um “EU FALO” – e ambos traduzem a mesma CORAGEM de Paulo contar (e cantar) sua homossexualidade.

Sua voz libertária, erótica e visceral se espalha e atravessa o país – em plena ditadura militar – identificando as injustiças com ele (enquanto gay) e com os outros (enquanto coletividade). Dessa maneira é que o livro exibe O Poeta e O Nordeste (sobretudo) na arena das perseguições da tirania e da violência na sociedade. Entretanto, o livro tem a força de libertar-se dessas amarras, pois se impõe como aguerrido. A força e a alegria do poeta vibram, porque tudo ainda está para ser feito, nada está acabado. Tudo é vivido intensamente, tudo é vivido como um porvir.

Em “Falo” o corpo que é o amor, delicadeza e erotismo, é o mesmo corpo que grita e guerrilha.

(Paulo Augusto - FALO - Rio de Janeiro, 1976 - Imagem: Reprodução/Internet)

(“Falo” (1976) do jornalista Paulo Augusto. Sua poesia inquieta e desafia os leitores – Imagem: Reprodução/Internet)

AVANT-PREMIERE
Não foi medo que senti
quando você imenso
– era a primeira vez –
me rasgou a blusa
inebriado e tonto.
Eu era virgem
como todo mundo um dia foi
mas isto não vem ao caso. Fardos pesados,
no canto do muro, tu e eu.
Vislumbrei à luz murcha da tarde
tua fortaleza pontiaguda
e me recordo: meu coração
recuou.
Mas juntei minhas forças todas
e num relance lembrei-me
que mamãe sempre dizia:

– Homem é para-mulher,
e mulher é para-homem.

Baixe o livro de poemas (Integralmente) CLICANDO AQUI

E, aos interessados, o livro pode ser adquirido no Sebo Vermelho, que está situado na subida da Avenida Rio Branco (Centro de Natal) Ou através do blog Sebo Vermelho Edições.

Saiba um pouco mais sobre “literatura gay” brasileira lendo o artigo A PERSISTÊNCIA DO DESEJO – UMA SÍNTESE DA LITERATURA GAY BRASILEIRA, que cita “Falo”.

==========================================================

SOBRE O AUTOR:

Paulo Augusto da Silva nasceu em Pau dos Ferros, Alto Oeste do Rio Grande do Norte, aos 3 de agosto de 1950. Formado em Jornalismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF/RJ), em 1976 trabalhou nos jornais O Fluminense (Niterói/RJ), Última Hora (RJ), Diário do Grande ABC (Santo André/SP), Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo e Diário Comércio & Indústria (São Paulo/SP).

De volta ao RN, a partir de 1982, trabalhou nos jornais Diário de Natal, Tribuna do Norte e Jornal de Natal. Ex-editor do suplemento cultural Encartes, do Jornal de Natal (1995/1998), onde assinou as colunas “Balão de Ensaio” e “MidiAtica”. Assina, no mesmo suplemento, a coluna “Antena XXI” e a página cultural “Sacadas do Potengi e Refoles”.

É assessor de imprensa da Secretaria da Saúde Pública e editor do jornal Onda Alternativa, de distribuição dirigida na Zona Sul de Natal. Colaborador em jornais alternativos de distribuição gratuita, em Natal.

Anúncios

Sobre grupodiversidadepotiguar

O Grupo Diversidade Potiguar não pretende ser mais uma ONG, mas sim um grupo de amigos que pretende promover ações assertivas no combate às diversas formas de discriminações e preconceitos que atrasam a nossa sociedade (LGBTfobia, Machismo, racismo, xenofobismo, detre outras). O "Grupo Diversidade Potiguar" é de natureza política e de direito social; sem finalidades lucrativas e destituída de toda natureza ideológica-político-partidária ou religiosa,
Esse post foi publicado em ARTE, LITERATURA, LITERATURA GAY, POESIA, POESIA GAY e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para FALO – A poesia transgressora de Paulo Augusto

  1. Jaci José Ferreira disse:

    oi Paulo Augusto, como voce está? Sou o Jaci, lembra de mim? crie um facebook e manda para mim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s